Archive for the ‘Diversos’ Category

Mais Sopa de Letrinhas 2014!

Sunday, March 23rd, 2014

Novas fotos do Sopa de Letrinhas 2014. A mesma conversa contada pela lente do nosso querido Aranha, membro da diretoria do bloco.

IMG_20140303_104620544
IMG_20140303_104743522_HDR
IMG_20140303_105806193
IMG_20140303_105819523
IMG_20140303_105947309
IMG_20140303_111123574
IMG_20140303_111607463_HDRIMG_20140303_111959904
IMG_20140303_112511018
IMG_20140303_112519918
IMG_20140303_112844296
IMG_20140303_112948866_HDRIMG_20140303_112546819IMG_20140303_112441419IMG_20140303_113245916
IMG_20140303_141058594
IMG_20140303_142058728
IMG_20140303_142925079IMG_20140303_115409657
IMG_20140303_143012051_HDRIMG_20140303_143034393 IMG_20140303_143146121 IMG_20140303_144210095 IMG_20140303_145200459_HDRIMG_20140303_150347185 IMG_20140303_153319497IMG_20140303_153337793

Como já dissemos, este ano o Sopa de Letrinhas bombou!

Agradecemos novamente a presença do nosso tipógrafo homenageado, Tony de Marco, o apoio da Just in Type, da Pastelleto, da Cachaça Caraçuipe, do Studio Fortim e da Serifa Fina.

Ano que vem tem mais 🙂

João Pedro de Juazeiro

Thursday, June 7th, 2012

Ontem, graças a dica de Álvaro, conheci o ateliê deste gentil xilogravador que trabalha com grandes formatos e possui lindas impressoras.

O número 1619 da Rua Pedro Pereira, em Fortaleza, é o local de trabalho de João Pedro de Juazeiro. A simpática casa abriga em sua sala de estar um enorme acervo de tacos e xilos que cercam algumas impressoras tipográficas. Boa parte das xilos de tamanho 66x96cm são ‘tiradas’ a base da colher de pau, ficando as prensas tipográficas reservadas para a produção de cordéis.

Eu e Thyago! fomos muito bem recebidos nesta breve visita. João nos deu várias dicas de fornecedores para insumos e mecânicos locais. Ele também nos ajudou a identificar algumas impressoras. Foi excelente, será de grande valia para o ‘suvaco’ de Julião.

O suvaco de Julião

Wednesday, June 6th, 2012

Suvaco, suvaqueira ou gangorra são nomes dados às pequenas impressoras tipográficas manuais empregadas na produção do cordel no Nordeste do Brasil. Foi um desses equipamentos que Julião – ilustrador de mão cheia e o melhor encadernador cearense da atualidade – adquiriu recentemente para ampliar a gama de sistemas de impressão de seu ateliê em Fortaleza.

De passagem pela capital cearense para palestrar no Encontro ADG sobre tipografia do último dia 04 eu não pude deixar de conhecer o ‘novo brinquedo’ do amigo. Assim, junto com Thyago! – outro fantástico ilustrador e produtor do Baião Ilustrado – fui ao encontro de Julião no fim da tarde de ontem, dia 05.

Apesar da ferrugem espalhada pelas peças da máquina e tinta vermelha ressecada nos rolos sua mecânica estava perfeita. Usamos uma força sobre-humana para colocar a impressora de volta ao seu pedestal de trabalho e começamos a lixar e limpar. Horas depois a aparência da máquina já era outra. Infelizmente não deu pra salvar por completo os rolos. Mas, pra começo eles quebrarão um galho enorme.

Agora é cair em campo para garimpar novos tipos, material branco e ferramentas e em pouco tempo teremos mais uma gráfica tipográfica reativada no Ceará. Parabéns pela iniciativa Julião e Thyago! Contem conosco pra o que for preciso.

Sopa de Letrinhas 2012!

Sunday, February 19th, 2012

Flashs quase que ao vivo do nosso Sopa de Letrinhas em Olinda! Ontem fizemos até ‘merchand’ na Band. Como sempre foi muito divertido. Valeu Spiekermann, ano que vem tem mais.

Cafezinho na UNIT

Thursday, December 1st, 2011

Hoje pela manhã pude participar da oficina ‘Tipografia Experimental’ ministrada pelo Prof. Fernando Marinho na 9ª Sede, Semana de Design, promovida pela UNIT em Aracaju. Uma breve experiência muito bacana, uma oportunidade de brincar com materiais e fazer coisas legais.

Turma pequena, professor animado, ótimas idéias e eu precisando de um cafezinho para acordar da ressaca da noite anterior.

E foi assim, perguntei se havia café e começei meu trabalho. Daí saiu a Cafezinho. Um ou outro problema de largura mas a modular ficou pronta. Valeu Fernando, valeu galera da UNIT.

Fidalga 2010

Sunday, May 22nd, 2011

Já faz um tempo que estou em dívida com os amigos da Gráfica Fidalga, Carlinhos e Sr. Maurício. Tentei várias vezes escrever sobre a visita que lhes fiz ano passado, em plena Copa do Mundo. Porém, sempre que abria o editor de texto algo novo surgia para desviar minha atenção. Uma grave falta diante da generosidade e simpatia desses dois impressores.

Era manhã do dia 28 de junho de 2010. O jogo Brasil e Chile estava marcado para começar às 15:30h. Mas, às 10:45h Henrique Nardi, Matheus Barbosa e eu chegávamos em frente ao portão de uma casa simples, no bairro do Morumbi em São Paulo.

Tocamos a cigarra e Carlinhos veio nos atender. Faziam poucos meses que a gráfica havia mudado de endereço, deixando a Vila Madalena.

Cumprimentos trocados, entramos para conhecer a gigantesca impressora. Eu nunca havia estado diante de um equipamento como aquele. A dimensão era impressionante, tudo era grande dentro do pequeno imóvel. Tipos medidos em furos, ramas em metros e uma intrigante ausência de guilhotina.

Dois dos três cômodos da casa abrigavam o excelente acervo da Fidalga. Na sala, repleta de prateleiras, descansavam, uns sobre os outros, os tipos de madeira com corpos acima de 10cm. Em um dos quartos apertavam-se algumas caixas tipográficas de corpos menores, 72 e 96pts. A suíte servia de vestiário.

Fomos deixados a vontade para explorar tudo, desde que não bagunçássemos a organização dos tipos.

Fiz inúmeras perguntas sobre a composição manual para produção de cartazes, a confecção de tipos, o perfil de clientes da gráfica e até sobre aquisição de equipamentos. Nada ficou sem resposta. A paciência de Carlinhos e Sr. Maurício foi enorme. Ao longo da conversa Henrique sugeriu que fizéssemos um cartaz. De pronto aceitei e convidei Matheus para compormos algo de improviso. Uma peça que marcasse a visita da Tipos do aCASO a Gráfica Fidalga.

O sol estava a pino quando demos início ao projeto com a promessa de sairmos de lá para assistir o jogo em um bar com os cartazes impressos.

Texto redigido, tipos e adornos escolhidos começamos a montar a matriz.

Ao final desse trabalho, apertamos os cunhos e montamos a rama na impressora. Aproveitamos a mesma tinta que estava na máquina para a impressão de um pôster lambe-lambe que acabara de ser rodado.

Após o teste de impressão saímos para sacar dinheiro para pagar a tiragem. Ao retornarmos o cento de cartazes já estava pronto. Promessa cumprida.

Enchemos o porta malas do carro de Henrique e saímos correndo para não perder o jogo. Tudo deu certo, ganhamos de três a zero e a peça gráfica ficou ótima.

Ah! A Fidalga não usa guilhotina porque a maioria dos impressos que produz adota a dimensão industrial das folhas de papel como formato final ou como sua fração.

Ainda sobre o carnaval 2011…

Wednesday, April 6th, 2011

Demorei para me lembrar desta foto, afinal foi clicada durante uma tarde de carnaval nas ladeiras de Olinda.

Descobri o poster de divulgação dos Armoribats estampado em uma camisa de algum bloco que usou as cores do Eu Acho É Pouco. Curioso ver onde seu trabalho acaba indo parar…

A reprodução estava péssima e o encontro foi inusitado. Porém, difícil mesmo foi explicar para o sujeito que vestia a camisa o motivo pelo qual eu queria fotografá-lo. Uma saia justa danada. E ainda tive de ouvir: ‘Não, este desenho quem fez foi o fulaninho, um DESIGN amigo nosso…’

Tinta, Linha & Tipo

Tuesday, November 16th, 2010

Exposição coletiva de trabalhos artísticos produzidos pelos designers Buggy, David Suarez, Lia Alcântara, Patrícia Amorim, Raul Aguiar e Thiago!

A EXPOSIÇÃO Durante a abertura da exposição Buggy, David e Lia estiveram no local produzindo duas das peças a serem expostas. Tratou-se de uma instalação performática de cunho artístico baseada em técnicas de design gráfico que será promovida pelos ministrantes da oficina Cadernos de Ilustrações Tipográficas na galeria do Bar Mercearia e contará com a participação de discentes do CAA e membros da comunidade cultural de Caruaru. Os espectadores foram convidados a interagir com o grupo de artistas gráficos auxiliando na produção que ocorrerá de forma orgânica e colaborativa. Essas peças somaram-se a outras dez anteriormente produzidas pelos artistas envolvidos na exposição e foram exibidas tensionadas em barbante de fibras naturais fixados na parede da galeria com auxilio de grampos tipo bind.

TÉCNICA Produção colaborativa de peças em papel com o emprego de técnica mista. Desenho, pintura, impressão, colagem e costura compõem o horizonte de recursos gráficos usados na representação pictórica de figuras humanas, antropozoomórficas e zoomórficas que ilustram temas políticos e prosaicos do cotidiano dos artistas gráficos.

PEÇAS EXPOSTAS Doze peças foram expostas. Delas, dez haviam sido anteriormente produzidas pelos artistas: Recife & Havana, painel composto por três peças formato 66X96cm, técnica mista sobre papel craft (autoria: Buggy, David, Patrícia e Raul); O Peixe, técnica mista sobre papel craft, 96x66cm (autoria: Buggy, David e Thiago!) e os cartazes Oficina Cadernos de Ilustrações Tipográficas, quatro peças formato 48X66cm, técnica mista sobre papel color plus (autoria: Buggy, David, Lia, Patrícia e Raul). As outras duas peças formato 48X66cm, técnica mista sobre papel color plus foram desenvolvidas na ocasião da abertura da exposição.

RECURSOS Para o desenvolvimento das peças contou-se com o uso conjugado de canetas hidrográficas, giz de cera, lápis de cor, lápis grafite, nanquim, guache, óleo, transfers químicos, linha encerada, fita adesiva, matrizes xilográficas e tipos móveis de madeira e vinil.

ARTISTAS Prof. Me. Leonardo Araújo da Costa – Buggy, docente do Curso de Design do CAA e tipógrafo com mais de 10 anos de atuação na área; Prof. David Alfonso Suarez, cartazista e ilustrador cubano formado pelo Instituto Superior de Diseño Industrial de Cuba e a Prof.ª Lia Alcântara Rodrigues, sócia diretora da Nina Bookbinding e mestranda do programa de Pós graduação em Design da UFPE com larga experiência em encadernações artesanais; Prof. Ma. Patrícia Amorim, doutoranda do Programa de Pós Graduação em Design da UFPE, especializada em design editorial; Prof. Raul Aguiar, ilustrador e sócio-diretor da empresa de design Studio Aurora; Thiago!, designer, ilustrador e produtor do evento cearense Baião Ilustrado.

DATA A exposição ‘Tinta, Linha & Tipo’ ficou em cartaz na galeria do Bar Mercearia dos dias 26 de outubro a 08 de novembro de 2010, na Rua Silvino Macedo, Maurício de Nassau, Caruaru.

HORÁRIO DE VISITAÇÃO A exposição ficou aberta ao público de segunda a sábado, das 18:00h às 03:00h. A visitação foi gratuita.

Cartazes da oficina ‘Cadernos de ilustrações tipográficas’

Monday, October 4th, 2010

Sábado, reunimos uns amigos em casa para comemorar o aniversário de Lia e fazermos os cartazes da ‘Cadernos de ilustrações tipográficos’. Trata-se de uma oficina que o LTA irá promover ainda este mês lá em Caruaru. A aniversariante, David Suárez e eu vamos passar três dias imprimindo, ilustrando e encadernando. Serão doze horas durante as tardes dos dias 25, 26 e 27 nas quais trabalharemos juntos com os alunos do CAA e todos os demais interessados em técnicas de impressão tipográfica, desenho e produção artesanal de cadernos.

Além de nós três estiveram presentes na festa Raul Aguiar, Patrícia Amorim, Fabiana Morais e Lula. Todos os convidados foram escravizados e trabalharam em troca de comida. O resultado da farra foi seis cartazes de divulgação do evento que serão afixados no CAA em breve fazendo a alegria dos amantes da produção do LTA.

O processo de confecção de cada um deles reune um pouco do que será visto na oficina.

Tipos Latinos 2010 no Brasil: a oficina

Tuesday, September 21st, 2010

No dia 27 de junho de 2010 José Scaglione ministrou a oficina ‘O papel da tipografia em programas de identidade corporativa’ durante a programação brasileira da Quarta Bienal Tipos Latinos. Eu estava lá.

Manhã e tarde foram dedicadas ao re-desenho de logos, atividade monitorada de perto pelo José na sede do Centro Cultural da Espanha, em São Paulo. Muitos amigos presentes e todo o universo de anúncios publicitários em páginas de revistas usadas animavam o desafio.

A experência foi excelente. Discutir com outros participantes a escolha do logo a ser trabalhado e os detalhes dos ajustes a serem promovidos valeu a semana.

Papel, lápis, computador, xérox e câmera fotográfica. Valia tudo para ajudar a realizar a tarefa.

Os resultados revelaram o bom nível de grande parte da turma. Ah! Sobre a turma, uma curiosidade: além de conhecer pessoalmente várias pessoas da lista de tipografia e rever outras já bem conhecidas, encontrei uma menina de Recife.

Haag e Neder me ajudaram a escolher meu logo, Ambev. Uma xerocópia ampliada depois eu estava pronto para encarar o Illustrator e o FontLab. Apanhei bastante do ‘e’, mas fiquei feliz ao perceber que as decisões de projeto que adotei estavam de acordo com as sugestões do José. As dicas que ele deu foram valiosas.

Ao fim do dia, reforçei o pensamento que me acompanha a muito: é isso o que desejo fazer pelos próximos anos.